sábado, 7 de fevereiro de 2015

Homem Aranha - culpa demais, cura de menos



Homem Aranha - culpa demais, cura de menos

            O personagem Homem Aranha existe a mais de 50 anos. Já passou por diversas fases, acompanhando algumas das "evoluções" sociais e tecnológicas da "vida real". Porém, algo permanece firme em sua essência: "Com grandes poderes vem grandes responsabilidades".
            Peter Parker é movido por um altruísmo muito grande, porém motivado por um sentimento de culpa. Faz boas ações pela motivação errada. Claro, em muitos momentos a motivação é o cuidado, o amor, o afeto. Não posso generalizar. Mas sinceramente, é difícil ver um personagem depois de 50 anos, após tantos momentos difíceis, que talvez qualquer um de nós não agüentaria, não ter aprendido a lidar com a culpa. Muitos de nos também não. A culpa corrói a alma, produz atitudes com motivação errada. Se nos sentimos culpados em relação a alguém, nossa relação com tal pessoa passa a ser uma série de tentativas de nos redimir, ao invés da amizade voluntária. Isso traz escravidão. Peter Parker é um escravo da culpa pela morte do seu Tio Ben. Nesse caso, é algo ainda pior, na proporção do seu poder: ele se sente culpado diante do mundo inteiro.  Ele passa o tempo todo "somando" novas culpas à sua dispensa. Culpa pela morte de Gwen, pela morte do capitão Stacy, pela morte do irmão de Betty Brant, e por aí vai.

            Se livrar da culpa é algo difícil. Exige racionalidade, reconhecimento dos seus limites, conhecimento da índole humana. Exige perdoar e ser perdoado. Exige abrir mão da autopiedade. Esse é um dos principais desafios do nosso herói. Realmente a vida não é fácil pra ele, e é bom ver o humor dele diante dessas situações. Pena que o bom humor é do aranha, não do Peter. Ele precisa trazer esse otimismo para a vida do seu "ego", e não somente a do seu alter ego. Ele precisa caminhar no sentido de compreender que a morte do seu tio foi causada por um assaltante, que a morte do Capitão Stacy foi provocada por um criminoso e a morte de Gwen foi causada por um megalomaníaco. Ele precisa entender que não é capaz de controlar todos os eventos do tempo, que não é Deus e não será capaz de estar em todos os lugares ao mesmo tempo, salvando todo mundo. Aliás, ele não precisa salvar todo mundo. Isso não tem a ver com o lema "grandes poderes trazem grandes responsabilidades". Isso tem a ver com culpa. Tenho certeza que quando ele resolver essa questão em sua vida, será ainda mais bem humorado, mais objetivo para resolver seus problemas, alcançará um potencial maior no que diz respeito aos seus poderes e mesmo assim continuará sendo o bom e velho cabeça de teia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário